sábado, 26 de janeiro de 2008

Filho da puta!!

Por muito tempo fui uma menina que nunca havia falado um palavrão na vida. Mas de uns anos pra cá, cheguei a conclusão que não há nada melhor para externar certos sentimentos tais como revolta, mau humor, raiva, e topada no dedão do pé, que um bom palavrão, ou vários deles. No momento, não encontro melhor definição para certas pessoas, do que "filho da puta", por mais que a mãe do desgraçado em questão seja uma santa.

Filho da puta!

Filho da puta!

Filho da puta!

Já me sinto até mais leve, mais feliz... Agora chega, acho que já exorcizei meus fantasmas por hoje.

Um comentário:

Mr. Fart disse...

Uia! Lá no meu blog eu defendi a teoria de que a filhadaputice pode-se dar por geração espontânea (abiogênese)!
Coincidência, não?