segunda-feira, 28 de abril de 2008

Mudaram as estações... nada mudou!

Acho que o ano era 1996, e nessa época eu devia ter uns 14 anos. A diversão dos adolescentes nessa época eram as famosas "Festinhas Americanas", onde cada menina levava um prato de doce ou salgado e os meninos levavam refrigerante. As festas costumavam começar e terminar cedo, pelo menos para mim, que tinha que estar em casa bem antes da meia-noite. Lembro como se fosse ontem, eu chegando em uma dessas festas, acompanhada do meu pai, (sim, ele me levava e buscava todas as vezes) e com um prato de um doce qualquer nas mãos. Minhas amigas sempre lindas, bem vestidas e maquiadas, e eu talvez vestindo um jeans qualquer ou um vestidinho sem graça. Confesso que senti inveja, queria muito ser igual a elas. Mas ainda assim tentei me divertir. Estava dançando um hit qualquer dos anos 90, quando avistei o menino que eu gostava. Ah! Meu coração disparou na hora, é as borboletas já faziam festa dentro do meu estômago naquela época. E lá estava eu imaginando que talvez seria a noite do meu primeiro beijo. No meio da festa, começou a tão esperada sequência de músicas lentas, hora em que os meninos tiravam as meninas para dançar. Os casais foram se formando e eu sentada no cantinho, esperando. Começou a tocar 'Patience', do Guns N' Roses, no mesmo instante que meus sonhos começaram a se desfazer. Ninguém me tirou para dançar, e o menino por quem eu era apaixonada estava beijando a menina mais linda da turma. Muito tempo se passou desde esse dia, 12 anos para ser mais exata. E durante todos esses anos muita coisa aconteceu. Vieram outros meninos, e o tão esperado, demorado e desapontador primeiro beijo... De lá pra cá vivenciei experiências de todos os tipos, boas e ruins. Cresci e apareci. E hoje com meus 25 anos, mais magra, mais loira, mais bonita, com tatuagem e atitude, tenho cada vez mais certeza que, embora aos olhos dos outros eu pareça uma mulher bem resolvida e corajosa, continuo sendo a mesma menina de antigamente, sentada no cantinho, esperando que o garoto dos seus sonhos a tire para dançar.

5 comentários:

larissa disse...

Eu adoro o teu Blog Fê!!!
Sempre irá existir aquela garotinha na gente né.
O tempo passa e a as vezes continuamos com os mesmo sonhos de quando eramos uma menina,a sorte é que a maturidade vem cedo para as mulheres,e com ela melhor usufruir dos nossos sonhos.
te adoro flor.

Bruninha disse...

a comunidade "eu quero ler todos os livros" te colocou como link interessante.
e não é q eles acertaram?
gostei mto daqui.
parece até que fui eu que escrevi este post. tb era igual a vc, a menina meio deslocada...
e a cena do 1º bjo, então? ai ai.
achava q só eu tinha passado por umas experiências dessas, mas pelo visto não.
voltarei aqui mais vezes, ok?
bjos!

Mr. Fart disse...

Fernanda, menina...
Eu adoro esse heterônimo seu que finca a caneta no coração para escrever, pois é ele que me faz chorar.
Abraços!

Dra. Repolha disse...

Ah! Que isso Mr.Fart
Assim fico com vergonha...

Bruninha, que bom que gostou, volte quantas vezes e sempre que quiser!

Lari, tbém te adoro menina. Precisamos conversar mais vezes, acho que temos muuuuuuito assunto não é mesmo?

Beijão à todos!!

Me, Myself and I disse...

Fer, lembrei de morte e Vida Severina , uma estória sintática , leve , transparente e sensível .
O sonho ainda está contido em vc , mas as necessidades são outras com certeza.
Em relação ao menino, Fer por favor, olha para a outra festa, para o outro canto, para o Sul no lugar do norte, mude a mira e o alvo .....

Beijo de quem te admira .