quarta-feira, 29 de outubro de 2008

O que está acontecendo comigo?

Eu que sempre achei que me conhecia suficientemente bem, tenho me surpreendido com a pergunta que venho me fazendo há dias: O que está acontecendo comigo? Pergunta que faço em vão, pois por mais que eu tente, não consigo achar resposta alguma. Não sei se ando cansada de mim mesma, e das situações que eu criei. O que sei é que nem sempre me reconheço quando me olho no espelho. E o fato de não me reconhecer me deixa triste. Por mais que eu já tenha 26 anos, às vezes parece que não estou preparada para certos desafios que a vida impõe. E agora, mais do que nunca eu preciso ser forte, ser corajosa. E não é dos assuntos do coração que estou falando. Falo da minha vida, do meu trabalho, da mudança de emprego, das situações familiares, das contas para pagar, dos amigos que eu não tenho para me apoiar. Quando olho no espelho não enxergo uma mulher de 26 anos. O que vejo é a mesma menina medrosa de dez anos atrás. Sinto muito medo. Medo de não corresponder às expectativas dos outros, de não corresponder às minhas próprias expectativas. Medo de que não acreditem em mim. Medo de não acreditar em mim mesma.

2 comentários:

Anônimo disse...

Fer, você é uma mulher maravilhosa, com um potencial incrível! Vou te contar uma coisa, todas as pessoas sentem medo, sem exceção. Poucas delas tem a coragem e sensibilidade pra verbalizar isso da forma que você fez.
As pessoas mais interessantes que conheci me confessaram sentir medo. As pessoas mais bem sucedidas que conheci me confessaram sentir medo! Eu sinto medo! E é o medo que nos faz superarmos os obstáculos, que nos faz adquirirmos coragem pra enfrentar os problemas de frente!
Continue sentindo medo, continue maravilhosa!
MiG

Dra. Repolha disse...

Mig meu querido!
"Fer, você é uma mulher maravilhosa", era tudo que eu precisava nesse momento. Você fica ausente por um tempo, mas quando aparece é sempre pra me "resgatar"... e olha que isso já acontece desde a primeira vez que te vi. É isso que eu gosto em ti, esse teu jeito de falar exatamente aquilo que uma mulher precisa ouvir... Lembrei agora daquela vez que tu recitou Vinicius de Moraes pra mim... Só tu mesmo! Obrigada viu!?

Beijos