quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

"Eu não podia precisar qual foi o minuto exato. O marcador do relógio a correr, a areia a despencar pela ampulheta ou a conjunção astral. Vênus em Marte. Esse alinhamento cósmico é o culpado de tudo. Sim, o culpo. Se não fosse tua estrela no céu, a minha estrela no mar, nunca teríamos nos encontrado. E que artimanha do destino, cruzar nossos caminhos, nossos céus, nossos mares.

(...)

Mas naquele minuto que abriu-se o caminho da tua alma, enxerguei o que guarda nela. E me vi lá num lugar especial.

(...)

Esse alinhamento cósmico que acontece de tempo em tempo e muda nossas vidas pra sempre. Usa os encontros, desencontros e reencontros pra alterar nosso destino."

Não. Não foi a Dra. Repolha quem escreveu estas belas palavras acima. Os trechos são de autoria de: http://poetriz.wordpress.com/. Embora ela tivesse tentado... e talvez se tentasse um pouco mais, com certeza conseguiria... Acontece que esse texto veio antes, e caiu como uma luva. A única coisa que posso lhes dizer para complementar, é que a Dra. Repolha espera que haja ainda muitos reencontros.

Um comentário:

poetriz disse...

Tomara que venham muitos reencontros daí e daqui. =)

Ninguém passa na nossa vida por acaso!

Bjs!