segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Não sai da cabeça e nem do coração...

Porque ele é uma conchinha, dessas que não por acaso, a gente encontra num final de tarde enquanto caminha distraída pela praia. É uma daquelas que mesmo no meio de muitas outras facilmente se destaca. Daí você para e pensa: "Oh! Que conchinha bonita!". Aí se agacha, pega ela com todo o cuidado, com a intenção de depois guardá-la num lugar bem seguro, no caso, dentro do coração.

Um comentário:

disse...

Agora não sei dizer se 'maldita' ou 'bendita' a hora que a gente resolveu dar aquela 'caminhada distraíd pela praia'. Que é que tinha que te olhado pra baixo!!!! rs Se agachar, então, baita passo! Pegar com cuidado?? E a boa intenção? É, minha amiga, pra pegar a concha ela precisava estar lá, se estava...
Depois reclamam, né? rs