quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Sobre olhares, sorrisos e sabores...

O olhar dele era profundamente desconcertante. E o sorriso que o acompanhava era espontâneo demais para ser inocente. Alice sentia seu corpo tremer toda vez que ele se aproximava. Ele parecia ser doce, e também picante. Qual seria o sabor dele? Alice estava disposta a provar.

Um comentário:

Tata disse...

apetitoso. :-)