sábado, 9 de outubro de 2010

Distante demais de mim...


Há um ano atrás eu estava super bem, com a corda toda, como se diz. Eu era a pessoa mais bem resolvida e confiante que podia existir. Eu tinha recém tirado minha primeira habilitação, pedido demissão do meu emprego, estava linda, loira, magra e cheia de sonhos e disposição. O final do ano logo se aproximou, aconteceu diversas coisas, novas amizades, rompimento de antigas "amizades", corpo bronzeado, uma nova paixão. Dias divertidos,  noites quentes, até que tudo se desfez... Hoje vejo que tudo ficou para trás. Estou distante do que me fazia feliz, distante de mim mesma. E às vezes sinto com se estivesse distante demais para voltar... Ainda continuo loira, o resto já não tenho mais!

Um comentário:

Poemas e Amizades disse...

Há um ano atrás havia 365 dias por viver... Hoje há outros 365. Aqueles são o ponto de partida destes. Se você tinha tirado recentemente a habilitação, agora é uma excelente motorista, mil vezes melhor; se tinha pedido demissão do emprego é porque não o suportava, não o queria, havia outro melhor ou planos melhores; se não está melhor do que estava, há sempre uma nova manhã; se está melhor, isso é maravilhoso! Se continuar loira é tudo o que restou, onde ficaram o “linda, magra, cheia de sonhos e disposição”?! Essa foto não é você?! Então, porque só o “loira” ficou?! Nós, leitores, viramos cegos, agora? Há um ano passado eu não era cego nem sou agora. Como sonhos acompanham irremediavelmente a disposição de viver (ou é ao contrário?!), a ausência de um tirou de você o outro. Ache um e achará o outro. Faça assim, sonhe que acha disposição em alguém lhe dizer: Nanda, a vida está toda dentro de você! Liberte-a!
Corpo bronzeado, nem fala... Não vejo praia há um ano... Acho que vou para o meu blog começar um texto assim: há um ano eu era um moreno bronzeado, hoje sou só moreno... Nada restou de mim, a não ser um tubinho de copertone...
Você provavelmente só está distante de uma coisa, da paixão que a marcou. É apenas ela que você não tem. Todas as outras coisas, você não quer ter, o que, pela lógica inquestionável da vida, torna tudo apenas uma questão de querer.
Beijo carinhoso e uma semana cheia de sonhos e disposição.
Lello Bandeira