sábado, 5 de julho de 2008

Todos os cães vão para o céu


Vou lhes contar da criatura mais linda desse mundo. Uma criatura que os homens dizem ser irracional, mas que possuía muito mais sentimentos do que a maioria das pessoas. Um ser que em todo momento estava disposto em nos fazer companhia e nos alegrar. Adorava comer balas, e morria de medo das minhas pantufas do Bob Esponja. Gostava de dormir em cima do sofá, e se escondia quando tinha que tomar banho. Junto dela eu sorri e encontrei muitas vezes consolo para o meu pranto. Ela estava sempre me esperando chegar... Eu sempre digo que gosto mais de bicho do que de gente. Alguns condenam esse meu ponto de vista. Mas quem tem, ou já teve um bichinho de estimação sabe bem do que estou falando. E agora, essa que era a minha melhor amiga, meu xodó, a minha 'neguinha', minha Nikita, já não está mais entre nós. E é tão esquisito e difícil me acostumar com isso. Sinto como se ela estivesse deitada aqui nos meus pés... Meu coração tá apertadinho, um nó na garganta que sufoca, e as lágrimas não fazem esforço algum para brotar dos meus olhos. A dor que sinto só não é maior do que a saudade que vai ficar.

5 comentários:

Kelly Jessie disse...

Não sou muito fã de cães...

Sinto falta do meu gatinho Shaid... :(

Bjs.

Kelly Jessie

Sir Fart disse...

Meus sentimentos...

Anônimo disse...

Ferzinha, sinto muito pela "Niki", mas te aconselho a arrumar outro cachorrão pra te fazer feliz! rs. Bjoca minhoca. MiG

Anônimo disse...

Todos vão para o ceu, mas tambem permanecem como nossos anjos da guarda.

Dona Sra. Urtigão disse...

Vi hoje uma historinha em um blog e lembrei de voce. Fala da morte de nossos anjos/amigos. Se quiser ler é www.adoteumanjo.blogspot.com
Porque vivem menos?