segunda-feira, 24 de março de 2008

"Se a luz fosse uma pessoa e resolvesse escrever, os escritos dela seriam bem parecidos com os teus... ou seriam os teus" (Forasteiro)

Depois de saber que alguém pensava assim sobre o que eu escrevia, foi que decidi publicar minhas "repolhices" aqui neste blog. E com o blog, vieram pessoas maravilhosas que confesso, não imaginava encontrar por aqui.
Na verdade eles, Gê (primeiramente), Mr.Fart e Beto é que me encontraram.
Junto de minha alma passional, eles me incentivam a escrever sempre, mais e mais. Embora saiba que eu ainda tenho muito o que aprender e melhorar...
E quanto a você meu querido Forasteiro, sei que passas de vez em quando por aqui, silencioso, mas passa... Contudo, convido-o mais uma vez a fazer parte disso tudo aqui. Gosto da maneira como escreves, e seria muito bom ver comentários seus por aqui.

3 comentários:

Mr. Fart disse...

Esse Forasteiro deve ser fera!
Olha, sorte dei eu, de ser descoberto um dia pela Gê. E eu não sabia que houvera sido! Fui ao Google para ver se meu blog andava sendo mencionado em algum lugar, e quando coloquei "Mr. Fart" + "À Sombra", li o comentário dela. Bom, depois que a gente entra no "Haja Hoje...", não sai mais. Naturalmente, a curiosidade me levou a clicar num tal Crystal Lyquido e numa tal Dra. Repolha. Alguns traços comuns entre os três me impressionaram muito: 1º) autocrítica; 2º) profundidade do pensamento; 3º) beleza da forma; 4º) simplicidade para expressar os mais elevados pensamentos. Os três são geniais e fascinantes, cada qual a seu modo: Gê é beleza com força; Beto é força com doçura; Dra. Repolha é doçura com coragem. Os três são audácia e poesia.
Foi assim que me apaixonei pelo meu "pessoal do Sul", e me sinto honrado de visitá-los e de receber suas visitas. Vocês são um pouco de luz lá nas minhas sombras.
Abraços efusivos!

disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
disse...

Aff! Depois de tudo isso eu digo o quê? Quer saber mesmo? Acho que deveríamos todos escrever o mesmo livro!!!!!!
Já imaginou o brainstorm? Que delícia de delírios... quanta viagem! Acho que no fundo, completamos uns aos outros. E o fazemos porque nos entendemos, respeitamos o que somos e, principalmente, não nos julgamos.
Tudo vem assim, tão natural, tão descompromissado e ao mesmo tempo com tanta sinceridade que a telinha e o teclado são meros coadjuvantes... A gente já está na fase de saber o que vai na alma de cada um mesmo em silêncio.
Amo vocês!
bj enorme